segunda-feira, 10 de agosto de 2015

OS MESTRES DO TAO



OS MESTRES DO TAO

Estava sentado sob a sombra de uma bela árvore, esperando a força do sol decair, aproveitando seu tempo em meditação. Foi quando viu aquele homem todo de preto caminhando em sua direção. Parecia estar falando sozinho. Ou, era algum tipo de meditação ocidental? Sim, o homem era ocidental, pelo que já tinha estudado sobre eles.
_Sempre quis conhece-lo. Nossos pensamentos são parecidos. Me chamo Aleister.
_Parecidos? Os pensamentos  que tentei disseminar, acredito eu, não deve existir algo que se pareça. Nem mesmo os ensinamentos de Jesus ou Maomé. Meu nome é Sidarta. Acredito na evolução da consciência humana. O que você conheceu, sempre será diferente do que vi. Nada permanece, nem mesmo doutrinas antigas. Eu vim e mudei doutrinas. Então, vieram pessoas e criaram doutrinas sobre aquilo que falei.
_Justamente. Todos devem seguir o próprio rumo e fazer o que quer.
_Porém, devem se livrar da ignorância que os prende ao mundo.
_Discordo. O mundo faz parte daquilo que somos. Portanto, devemos desfruta-lo ao máximo.
_Nem sempre o desfrute te levará ao conhecimento. Estarás preso aos vícios.
_Mas o vício é saborear todas as coisas de uma forma integral. Você saboreia apenas o mundo interior. Eu saboreio o externo em sua máxima amplitude. As pessoas do mundo moderno me seguem. Sou o profeta da nove era. Faça o que queres, pois, é tudo da lei.
_Estava ouvindo a conversa dos dois e não me contive. Já ouvi falar de você Crowley, e na Índia, estudei muito o Budismo. Mas como tudo passa. Hoje existe uma forte tendência da humanidade em se livrar de dogmas, de bandeiras, de raças, de rótulos, de pensamentos já pensados e ultrapassados.
_Não é bem assim - falou Jesus, também entrando na conversa - o Cristianismo ainda impera no Ocidente e se espalha pelo Oriente.
_Como o Budismo continua no Oriente e se espalha no Ocidente - falou Sidarta.
_O único lugar que continua fiel às raízes, estão os povos do deserto, que seguem minha doutrina - falou Mohamed, que também tinha acabado de chegar.
_Seus seguidores só pensam em guerras e bombas - falou Jesus.
_Como se os seus fossem santos - retrucou Mohamed - disfarçam seu ódio criando pseudo terroristas para, ainda, lucrar com o petróleo alheio. Sem contar os anos passados em perseguições pelas Cruzadas, pelas fogueiras e outras diabruras do seu clero.
_Senhores, acalmem-se. Todas as religiões tem um cisma. Uma pseudo ideia deturpada pelo tempo. Vejo isso no Budismo. O quanto se modificou no tempo.
_Meus ensinamentos sobre telema não sofreram a ação do tempo - falou Crowley.
_Seus ensinamentos levaram os jovens à rebeldia hippie, que acabou sendo usada como arma pelo governo. Se rebelaram e criaram uma nova forma de expressão. Porém, sexo, drogas e rock'n roll, não levou a humanidade para lugar algum. Talvez, piorou ao invés de melhorar. É tempo de transformar o mundo em algo novo - disse Osho.
_Você também veio. Falou. Pregou suas ideias. De nada adiantou. A humanidade continua errando e persistindo em seus erros - falou Crowley.
_Sim. Sidarta veio e a humanidade pouco mudou. Jesus veio e aconteceu a mesma coisa. Mohamed veio e, de forma semelhante,  continuaram iguais. Aleister Crowley veio com ideias totalmente diferentes do que todos acreditavam. Houve grande mudanças de comportamento e emocional. 
Quando vim, tentei mudar a mente humana, tal como Buda. Andei pelo mundo falando sobre mudanças internas, como Jesus. Falei sobre fazer a vontade em seu momento certo e de se livrar de antigas prisões mentais. Mas vejo que talvez, a humanidade não necessita mais de grandes mentes, de Messias, de profetas. Talvez,  necessite apenas acordar o que dorme dentro de cada um. E cada um fazer sua trajetória como um todo. Onde, somos uma gota num oceano que necessita ser lembrada que não é apenas uma gota, mas, um oceano inteiro. Onde ninguém é diferente. Onde os espíritos formam apenas uma mente. A mente do antigo Adão. Lembrar que as diferenças que vemos no mundo que enxergamos, são apenas, pensamentos, emoções e manifestações daquilo que nos torna o Ser, humano. A consciência coletiva que abrange o tudo e o nada a que nos prendemos num delicioso saborear do Tao - terminou Osho.
Então, cadas mestre foi por um caminho. Esperando a humanidade acordar...
Pobres Mestres!!!

Elder Prior

Nenhum comentário:

Postar um comentário